BEDA #19 Testes e mais Testes

Preciso confessar que criei minha conta no facebook, em 2008, sem fazer a menor ideia do que era a rede social, para que ela servia e que dentro de dois anos substituiria todas as outras que eu conhecia. Entrei porque minha amiga disse que fez um teste “num site que o irmão dela passou” e o resultado foi interessante. Por “teste” entenda-se quiz online, daqueles bem medíocres mesmo. No caso se tratava de um sobre a música de nossas vidas.

Fiz a conta no site, fiz o teste e descobri que haviam outros e mais outros e infinitos e passei horas e horas ali respondendo tudo e aderindo àquele auto-conhecimento pré-modelado incrível pra quem morre de preguiça de refletir sobre a própria existência. Foi um arraso.

Um ano depois, descobri um perfil no twitter só com quizzes. Passava muitas horas da minha vida lá. Acho que enquanto pessoas comuns jogam, conversam ou pesquisam por notícias na internet, meu tempo livre nessa rede é 90% das vezes desperdiçado com testes ou algo relacionado a eles. E como eu já disse, as vezes eles têm questões tão complexas que acabam por tornar nossas férias um mergulho no nosso eu. Loucura. Insanidade. Ou só um monte de teste sem graça.

É claro que tudo começou quando minha prima e minhas amigas compravam revistas. Capricho, Witch ou qualquer outra. Só gostava das revistas que tinham testes e sempre pegava um papel pra anotar as respostas e conferir o resultado no final. Nos e-mails com apresentação de slides que minha mãe recebia e que você tinha que responder perguntas objetivamente, lá estava eu e meu papel anotando tudo.

Não consigo psicanalisar minha loucura por testes. Talvez o que me prenda a eles seja justamente a facilidade em ver um objetivo pra coisa. E o fato de o resultado ser rápido, conciso e, na maioria das vezes, divertido. Talvez a loucura por testes esteja ligada à loucura por listas – razão para que eu idolatre o buzzfeed, claro. Ou, sei lá, eu só goste de perder tempo com coisas rápidas e que não exijam envolvimento fantástico. O fato é que: eu levo a sério meus livros, minhas séries, minhas conversas e a maioria das coisas que busco ler online. Mas testes? Bom, na maioria das vezes eles só servem pra ter algo pra ficar apertando e rir no final. Uma das melhores invenções da contemporaneidade cibernética.

One thought on “BEDA #19 Testes e mais Testes

Comentários: