BEDA #20 Pop Divas

Não costumo ser uma pessoa festeira, contente e legal de se convidar para festas ou semelhantes. Inclusive, se você tiver a sorte de eu realmente ir na festa, já significa muita coisa. Eu ir e além disso me dispor a ser eu, ou seja, dançar estranho e provar que conheço todas as músicas cafonas do universo, bom, só pode significar que além de legal você me transmite algum tipo de segurança. Ou seja, eu sei que mesmo pagando mico ao seu lado não serei julgada e que, na verdade, é bem capaz de você se juntar a mim. Sem nem precisar de álcool!

A verdade é que eu realmente gosto de dançar. De cantar músicas pop cujas letras são as mais clichês possíveis e as danças consistem em rebolar até o chão. Gosto de funk, sertanejo (chitãozinho e xororó, pfvr), mas também me divirto absurdos em rock e, principalmente, pop music. Tudo começou com a Britney Spears e seu gigante pôster no quarto da minha melhor amiga, que se seguiam de horas tentando imitar o clipe de Toxic com sutiãs das mães porque tínhamos oito anos por aí. Hoje em dia, com a evolução tecnológica, danço sentada no computador ouvindo e cantando, porque a preguiça de ir em festas costuma me vencer. Mas, como disse no parágrafo anterior, ainda existem pessoas e momentos que conseguem me deixar à vontade o suficiente para provar que my hips still don’t lie, bitches. 

Então, bom, esse post tem dois objetivos:

1 – Agradecer às minhas amigas por sempre me acompanharem nas aventuras ridículas a baladas e festas e nunca reclamarem de meu comportamento nas mesmas. Gostaria, inclusive, de agradecê-las por sempre me convidarem, terem paciência com as minhas desistências de última hora e nunca me deixarem na mão na hora daquele convite aleatório pra uma festa-estranha-com-gente-esquisita só porque a vontade de dançar tá mais forte do que eu. Sério, obrigada.

2 – Quero compartilhar com vocês minha playlist preferida do Grooveshark (aliás, alguém aí tem conta lá? Adoraria adicionar e fuça a vida musical de vocês nessa era pós last.fm). Eu fiz a playlist em um desses dias que a vontade de dançar é maior que eu, mas que a incapacidade de ir dançar em algum lugar é maior ainda. Então eu juntei minhas divas pop preferidas, com um pouco de Queen e Bee Gees because of reasons, misturei aleatoriamente e dei play no random (pra garantir que não viessem coisas parecidas muito perto umas das outras) e, bem, tudo funcionou perfeitamente. O relaxamento esperado, as risadas provenientes e os vídeos tosquíssimos que só meus hds suportam surgiram como num passe de mágica. Pelo grau de: libertação absoluta, recomendo.

Esse texto foi inspirado por Cameron Tucker, que com certeza aprovaria.

One thought on “BEDA #20 Pop Divas

Comentários: