BEDA #23 Horário Eleitoral

Meu pai é uma pessoa difícil. Não que ele seja malvado, mas ele é muito fechado em si e isso dificulta aproximações. Tento não julgá-lo por isso, mas as vezes é complicado saber que você tem um pai, que ele está ali e que você não sabe conversar com ele. Conhece-o tão pouco quanto ele te conhece. Meu pai gosta muito de futebol, jornais, palavras cruzadas, sudoku, jogos do windows e política. Eu, por outro lado, não gosto de futebol, não tenho paciência para jornais (exceto o do Evaristo, de vez em quando), não consigo me concentrar pra jogar sudoku, sou horrível nos jogos do windows e, por mais que goste de palavras cruzadas, não gasto tempo que poderia ser útil com elas. Sobra a política.

Meu pai trabalhou com política por vinte e tantos anos e essa sempre foi uma questão forte para mim. Desde muito pequena, ia na câmara dos deputados visitar meu pai e conversar com o deputado. Ouvia as histórias sobre o Requião e o Lula e não sabia exatamente quem eram, mas eles pareciam importantes e legais. Sempre soube que o Fernando Henrique era ruim e que eu jamais deveria votar 45. Inclusive, eu deveria tentar convencer as pessoas a não votarem. Porque é um partido ruim, veio da ARENA, que era a parte conservadora da ditadura e, enfim, nada que as pessoas do 45 fazem é bom. Foi isso que eu ouvi a vida inteira.

Conforme fui crescendo, fui tentando entender mais sobre a coisa, tanto para meu próprio bem, quanto para ter mais assunto com o meu pai. E assim acabei sendo a pessoa que sempre sabe a música de quase todos os candidatos (e que as vezes demora muitos anos pra esquecê-las) e que liga a televisão somente para ver o horário político. Eu realmente gosto do horário político. Fico muito contente quando sei que ele vai entrar no ar! Mas gosto mais do horário pra deputados/ vereadores do que os de governadores/ prefeitos/ presidentes.

O que me atrai no primeiro caso é a forma como as pessoas se apresentam em 10seg. Eu fico pensando o que eu diria se estivesse ali, com apenas dez segundos para convencer alguém a votar em mim. Invariavelmente eu rio com as escolhas dos candidatos. Propaganda eleitoral é sensacional. Os nomes, a posição do cenário, a escolha das cores, das palavras, o modo como são ditas, o que o corpo do candidato expressa no momento, tudo é sensacional. No segundo caso, gosto de prestar atenção na discrepância do tempo que as grandes coligações têm frente aos candidatos “menores”. E também o que tanto um quanto o outro fazem com esse tempo ali. Como eles vendem seu peixe. Alguns usam o tempo para atacar o adversário, outros para chamar pessoas que gostam de si para que digam pro mundo o quanto a pessoa é bacana e outros mal têm tempo para dizer o nome e o que querem fazer. Eleições são sensacionais.

Hoje lá estava eu, assistindo o programa eleitoral gratuito e tentando ver se realmente a regra do “não vote no 45 ou pessoas que apoiam eles” ainda me representa. Então eu vi candidatos dizendo que buscam a redução da maioridade penal, a manutenção da família cristã e um terminou seu tempo com a frase “endireita Brasil!”. Eu tenho medo dessas coisas. Então acho que a regra ainda vale. E acho inclusive que é possível dizer que eu sou esquerdista. Mas de verdade, que se sente representada por candidatos do psol e do pstu e fica muito chateada com o fato de eles nunca ganharem. Inclusive, hoje eu tive a elucidação de que gostaria de poder votar em uma candidata trans. Acho que o dia que uma mulher trans ganhar uma eleição teremos chegado em algum tipo de política que realmente me agrade.

Meu pai continua intrigado com questões políticas. Continua tendo opiniões sisudas e conservadoras em alguns aspectos. Cada eleição que passa fica mais difícil de conversar com ele, principalmente se sua opinião não for a mesma. Os argumentos ficam cada ano mais ultrapassados e é uma sensação incrível conseguir ganhar dele em alguma discussão política. Mesmo com todas as dificuldades, ainda é aí que a gente se encontra de algum modo. É aí que a gente conversa. E, de qualquer forma, a vida segue.

One thought on “BEDA #23 Horário Eleitoral

Comentários: