Da biblioteca da faculdade…

Bibliotecas costumam ser lugares mágicos que despertam coisas ótimas em mim. Não hoje.

Tive um dia péssimo ontem e dormi como um recém nascido, para acordar as 6h30 e vir para a faculdade. Teria aula de antropologia, a minha preferida. Acabei me atrasando na arrumação porque deixei pra colocar as coisas na mochila de manhã e minhas roupas estão em malas e é difícil de encontrá-las. Chego na faculdade e encontro uma velha amiga no pátio, fico conversando por alguns minutos e quando subo para o nono andar já são 7h40. Dez minutos de atraso. Seria rechaçada. Não hoje. Chego no meu andar e encontro a sala inteira no banco do corredor, comunicando-me que, infelizmente, a professora não viria hoje e eu teria duas horas livres. Duas horas livres. Sem saber o que fazer, obviamente vim para a biblioteca, o meu refúgio. Mas ler ultimamente está muito mais para obrigação do que refúgio, então vim usar o computador. Entrei na internet e li blogs de amigas (porque ler blogs ainda é legal), mas enquanto isso minha lente de contato começou a falhar no olho esquerdo e a arder, fazendo com que ele lacrimeje incansavelmente. As lágrimas despertaram os então adormecidos, sintomas de pseudo-resfriado e logo minha narina começou a minar água ou uma espécie de catarro aguado, que seja. Eis que se encontra uma garota aparentemente arrumada, que quando vira a cara está vermelha, inchada e lotada de água para todos os lados. Pensei em ir pegar um lenço, o colírio ou simplesmente ir ao banheiro tentar resolver a situação, mas isso acarretaria na perda do computador, provavelmente, e não estava afim de ter tempo livre e literalmente nada para fazer. Deveria ter trazido meu livro de lazer, mas justo hoje deixei em casa, porque deixei para arrumar a mala somente de manhã. E em meio a um emaranhado de situações constrangedoras, há uma menina da minha sala no computador do lado, que chamou-me há alguns minutos e provavelmente se assustou com a minha cara de louca, ou pelo menos a cara de louca que devo ter nesse momento. Mas para melhorar esse dia, que até agora não foi agradável, venho inaugurar o meu novo layout. Que energias boas cerquem o acdua e textos bons surjam em minha mente, já não tão sã.

Abraços, Mayra.

0 thoughts on “Da biblioteca da faculdade…

  1. Adoro (só que não) acordar cedo, me apressar e no fim descobrir que tenho um tempão livre. Olha, uma delícia. O segredo é tocar o foda-se, sempre digo isso. Pressa pra quê? Chega uma etapa da vida que a gente se cansa de verdade de atender o horário e expectativa alheia. Cuidemos mais de nós! E eu sou cheia dessas sensações de resfriado hahaha

    PS: Manda seu email pr’eu te mandar meu endereço! Ai, vou receber cartaaaa! 😀

  2. E eu que achei que o meu dia estava sendo ruim… Se bem que ele foi ruim até a parte da tarde. Mas ao menos minha cara não estava “aguada”. Há dias em que fico assim, principalmente por causa da rinite alérgica que teima em me acompanhar para todo lugar que vou.
    Ao menos o layout está bonito. *-*
    Bjo!

Comentários: