E o troféu me mata de orgulho de 2010 vai para…

Narerkarn Phongthipphithak, também conhecida simplesmente por “Fern”.

Ela tinha 15 anos quando chegou aqui no início deste ano, é tailandesa e só sabia falar “oi”, “tudo bem” e “tchau” em português. Para piorar a situação, inglês de oriental é diferente do nosso, porque eles tem um sotaque completamente diferente, então era difícil entendê-la mesmo quando ela falava em português. Ela chegou na nossa sala e eu fui designada a cuidar dela no começo, era divertido! Ensinei a ela várias palavras, a decifrar o modo de agir das pessoas, a entender a escola e tudo que ela precisava. Conforme ela foi aprendendo, fui me afastando para que ela pudesse aprender mais coisas sozinha e se desenvolver melhor, acho que funcionou!

No final do ano ela fez um vídeo agradecendo a gente por tudo que fizemos a ela! Fiquei tão feliz.

Ela é meu mini-orgulho, por ter se desenvolvido tão bem em um lugar tão diferente!

Comentários: