Qual a graça de ter um amigo?

No começo tudo é perfeito! Você nunca fica sozinho quando é criança.

Seus amigos da escola são os mesmos que se juntam com os do prédio nas férias, feriados e fins de semana.

Sempre rola uma brincadeira ou outra, vive-se em harmonia e quando há brigas são facilmente superadas.

Sevocê está cansado de ficar em casa, basta ligar pra ver se seu amigo está na casa dele e ir correndo para lá, os pais não reclamam, até gostam, e se tiverem algum compromisso, ligam para sua mãe avisando que você está indo junto e se você inventar de dormir na casa do amigo, vai dar certo. Irãotomar banho juntos e compartilhar roupas. Na hora de ir embora ambos reclamarão, pois quando há um amigo é ruim que haja separação.

Quando se é criança é tudo perfeito e harmonioso, mas a gente cresce.

Agora, perfeição é uma palavra inalcansável. Hoje em dia a distancia é a palavra que faz mais sentido. Quando se é adolescente tudo muda, não só fisicamente e psicologicamente, socialmente também.

Adolescentes são separados em grupos e se você gosta de pessoas de diversos grupos, ficará sozinho.

Não adianta nada viver rodeado de gente na escola, se nos fins de semana, feriados e férias, você fica sozinho.

Qual a graça de ter milhares de amigos, se você não os toca?

E então ficamos sós, um em cada canto, ligados por uma rede mundial de computadores. Sem a rede somos apenas almas separadas.

E assim são disperdiçadas as melhores amizades e pior, os melhores dias.

De que adianta termos amigos na escola se em feriados ensolarados ficamos cada um em uma casa, fazendo uma coisa menos interessante que a outra?

Para que servem os amigos se eles não ligam para você e nem procuram saber se você está bem, a menos que precisem de ti?

Na adolescência a falsidade reina e não sabemos em quem devemos confiar, nem podemos ter certeza de que temos algum amigo, pois dizer MUITOS dizem, mas agir como?

Esses são poucos.

Comentários: