Reflexos de um dia chuvoso.

As vezes a melancolia aparece para nos fazer lembrar da beleza dos dias suaves. É difícil voltar à realidade depois de se viver um conto de fadas. O ar se torna pesado e os dias completamente sem sentido.

Como seria se aqueles segundos não tivessem existido?

Os momentos mais simples são os mais bonitos e os mais rápidos tornam-se eternos. Cada escolha nos remete a uma exclusão, o importante é fazer tudo valer a pena. A alma talvez não exista, seja apenas um reflexo da vida atual, mas se nossos sentimentos forem a nossa alma então ela existe, é bela e essencial.

É difícil seguir respirando quando as forças feitas por seu pulmão deisam de ser suficientes. Talvez pelo fato de tornarmos tudo tão complicado, um suspiro de alívio e felicidade faça com que tenhamos a vontade incessável da felicidade plena. Talvez a felicidade, mesmo que utópica, seja o mais concreto dos desejos humanos, depois que a conhece, nada mais importa.

Sinto-me apenas mais uma, atualmente. Mais uma insuficiente e incapaz de seguir sozinha. Agora, mais do que em todos os outros momentos, eu preciso de você. Sem me importar com rótulos, definições e outras pessoas, porque, por mais clichê que isso possa parecer, é muito mais fácil sorrir com você ao meu lado.

Percebe? A melancolia já passou, apenas por ter me lembrado de sua existência.

(Sinto-me completamente tola por falar coisas assim, aliás, mas é inevitável. Espero um dia conseguir definir o que diabos está acontecendo agora, mas no momento cansei de pensar. Deixarei as ideias de John Locke infiltrarem a minha cabeça, largarei o racionalismo e viverei empiricamente por um tempo, veremos no que vai dar.)

Comentários: