Séries e o maior post da minha vida.

Quando a Tary me indicou para esse meme fui dormir pensando em 10 séries para colocar aqui e só consegui mentalizar cinco, daí eu fui ler o post dela e notei que ela colocou várias séries “antigas”, então minha conta passou muito de 10, mas eu vou tentar seguir o número certo das coisas, pelo menos uma vez na vida e vou reduzir minha quantidade de séries favoritas para apenas 10, então… Lá vai!

Minhas 10 séries preferidas

 

Smallville

Eu assistia “Liga da Justiça” e meu herói favorito era o Super Man, então eu descobri que ia passar no SBT um seriado sobre a juventude dele. Eu tinha 6 ou 7 anos na época, mas não perdia um episódio sequer. Foi a primeira série que eu realmente acompanhei e eu idolatrava Smallville. Quando o sbt parou de comprar episódios novos e ficava só repetindo os velhos, fiquei brava e parei de assistir por um tempo, daí a gente veio morar em Curitiba e colocaram tv a cabo na minha casa, eu descobri um canal que passava smallville com frequência e fiquei lá, assistindo a todos os episódios possíveis, para recuperar o tempo perdido. 18h era sagrado para mim, eu estaria assistindo a smallville, sem exceções. Daí tiveram que tirar a tv a cabo da minha casa e eu parei de assistir. Foi um momento tão triste na minha vida, que eu escrevia no meu diário todos os dias às 18h pra tentar suprir o vazio, não adiantou muito.

Sei que colocaram tv a cabo de novo, alguns anos depois e eu fui ver a quantas andava a minha série favorita. Assisti a um episódio e fiquei completamente indignada com o rumo que a série tinha tomado, estava tudo absolutamente distorcido e idiota e nada mais fazia sentido, fiquei possessa e parei de assistir a smallville. Mas sei que é algo que nunca vai ser completamente desvencilhado de mim, sempre fará parte da minha história e tal e sempre vai ser lembrada como a minha série favorita da infância, com o Clark lindíssimo e suas aventuras super legais.

No fim, indico para todos as quatro primeiras temporadas, comprem-as e assistam sem parar, quanto as outras, joguem ao fogo.

Gossip Girl

Esse é o meu xodó. Comecei a assistir nas férias de verão de 2009 para 2010, assistia a um episódio e queria logo o próximo, eu era completamente obcecada por tal seriado. Gossip Girl me ensinou muitas coisas, mesmo. Acho que só consegui sobreviver ao ensino médio, porque aprendi muito ali. Blair Waldorf é o melhor personagem que já foram capazes de inventar, eu a idolatro e estou do lado dela em todas as brigas e aifins. Serena Van der Woodsen é aquela típica amiga chata que todas nós temos, que sempre é o foco das coisas, que sentimos uma inveja danada, mas não conseguimos viver sem. Daniel Humphrey é o típico cara pobre que estuda na escola dos ricos e se sente deslocado, Chuck Bass é o garoto riquinho que ao invés de ter um pai, teve um cartão de crédito e várias babás “gostosas” e Nate Archibald é o garoto sem sal (na personalidade), com uma família super problemática, mas que é lindo de morrer.

Eu gosto muito dessa série, porque mesmo sendo algo completamente irreal para nós, esses personagens são maravilhosos. Eles descrevem perfeitamente comportamentos típicos dos jovens e com uma sabedoria imensa. Consigo ver um pouco de mim em cada um deles, em diversos momentos, mas ainda acho que a maior parte de mim é formada pela Blair. Aliás, acho que é impossível assistir esse seriado e não se apaixonar por ela e seu amor impossível, Chuck Bass. O romance deles é a coisa mais linda do mundo, é impossível não desejar algo parecido.

Sei que chorei horrores quando a terceira temporada terminou, aquele fim me matou, porque eu queria muito ver a continuação e demorou uns 5 meses pra sair, foi tenso. Daí a quarta temporada começou e estava legalzinha, até o quarto episódio, mais ou menos, então passou por um longo e tenebroso período chato e nos últimos episódios ficou mais ou menos. Quero a quinta temporada logo, porque não quero que a Blair se case com o príncipe, mesmo ele sendo lindo, legal e deixando-a feliz, ela tem que ser do Chuck. Pra sempre.

No fim, é uma série bem legal que eu sempre vou recomendar para todo mundo, mas tem uns picos… As duas primeiras temporadas são ótimas, as outras têm uns episódios ótimos e outros péssimos.

 

Skins

Olha, eu não faço ideia das razões que me levaram a assistir essa série, mas quaisquer que tenham sido, obrigada. Já fiz dois posts sobre ela e se me deixassem eu faria muito mais, porque a cada vez que eu reassisto a um episódio, descubro novas coisas.

Quando comecei a ver eu era inocente e achava completamente nojenta e desagradável, mas a história me interessava tanto, que passei a ignorar as cenas de sexo e drogas e aproveitá-la como se não tivesse nada além disso para ser feito. Skins foi a minha vida por muito tempo e até hoje eu sonho em participar de uma festa parecida com as que ocorrem por lá.

Quanto aos personagens, bem… são três gerações, aproximadamente 27 personagens, não dá pra eu ficar falando detalhadamente de cada um, só sei que todos são MARAVILHOSOS e a história deles é linda. A sabedoria, o amor e a amizade que eles nos transmitem é maravilhoso e o jeito como a série é construída é absurdamente encantador. Na minha humilde opinião, Skins é a melhor série sobre adolescentes que já existiu, porque os mostra como realmente são, inseguros e inexperientes. É amazing. Completamente.

Ah… não vou conseguir não falar dos personagens! O Sid e a Cassie são os meus preferidos da primeira geração, ele por ser inseguro, meio nerd, fofo e bobinho e ela por ser espontânea, corajosa e transparente. Eles me inspiram muito. Effy e Cook também são inspiradores, ela por ser corajosa, forte e nunca ceder a nada, mesmo quando ela fica louca ela continua linda e perfeita. As frases da Effy, o comportamento dela e as atitudes dela são fortes e inspiradores. Eu odiava essa geração, mas me apaixonei pela linda Effy e já era. Cook é muito intenso e eu gosto de pessoas intensas, a visão dele sobre as coisas é muito legal e ele nunca desiste do que quer. Grace e Rich são o casal mais perfeito que Skins já foi capaz de fazer, ela é completamente igual a mim e ele é meu sonho de consumo. (Cada série inspira um sonho de consumo, entendam.)

Resumindo: se você quer uma série curta, intensa e que diz tudo, assistam skins. São cinco temporadas até agora, mas deve ter uns 45 episódios no total, vale a pena. Muito.

Manual de Sobrevivência Escolar do Ned

Está aí uma parte da minha infância que eu espero nunca esquecer. Eu contava as horas para ver Ned e tinha até um caderno em que anotava todas as dicas de sobrevivência que ele passava. Morria de rir e achava tudo um máximo. Quando tiraram a tv a cabo aqui de casa, foi a segunda coisa da qual senti mais falta. Eu ia dormir tarde todo dia porque ficava esperando passar, eu amava Ned. Sei a música de abertura até hoje, aliás, eu adoro aberturas de séries e se a abertura for chata, nem assisto. Gosto de cantar e ficar com a musiquinha na cabeça e Ned além disso me fazia escrever e me inspirava a ir para a escola. Eu sempre quis encontrar um tubo de ar igual ao da escola dele, meu sonho era subir num treco daqueles e passear pela escola inteira dali. Deve ser tão legal!

Mas eu fiquei sabendo que depois que eles crescem o Ned namora a Mose, pff. Isso deve ter estragado tudo, sério.

Enfim, ainda me pego assistindo isso as vezes, lembro até das falas de certos episódios, pra mim Ned foi o precursor de todas essas séries pré adolescentes que se passam na escola existentes hoje em dia. Merece estar na lista.

Drake e Josh

Enquanto todo mundo assistia Kenan e Kell, eu não via a menor graça neles, então fui apresentada a esses dois aí e meus dias foram muito mais felizes. É a típica série que eu nunca vi inteira, não sei quantas temporadas tem ou qual é a ordem dos capítulos, mas isso não importa. Eles me faziam rir muito e eu era fascinada pelas ideias malucas da Megan. A Megan é um exemplo para todas nós, irmãs mais novas.

Sei que eu assistia isso aí com o meu irmão, eu decorei a música de entrada e a gente ficava dançando. Aprendi a dançar igual ao Josh e é o jeito que danço até hoje na maioria das vezes. Drake não era muito legal, mas eu gostava das músicas dele, tanto que depois que o vi num episódio de Zoey e descobri que ele era cantor de verdade, comecei a tietá-lo. Durou pouco, graças ao bom Deus.

Indico Drake e Josh para quem quer rir e se sentir com 12 anos de novo.

Zoey 101

Vou confessar que Nickelodeon foi meu canal preferido por muito tempo. (não que isso seja uma grande confissão, depois das duas séries acima citadas, mas ok) Além disso, eu gostava da Britney Spears e descobri que a Zoey era irmã dela (descobri no primeiro episódio, porque as duas são idênticas) então, eu tinha que assistir a esse seriado.

Acho ele legal porque mostra o primeiro amor de uma forma mais inocente, eu fico realmente puta com a Zoey por sempre ignorar o Chase. Ele é tão legal! E tem a Queen também! Adoro as invenções dela. Queria conhecer alguém daquele jeito. Tem uma temporada que surge a Lola e ela é legal porque tem uns cabelos divertidos, aliás, outro dia eu estava vendo Nickelodeon e descobri que agora a Lola tem um seriado próprio, weird.

Enfim, tudo ficou chato quando a Zoey engravidou na vida real. A série ficou meio nada a ver desde então e eu parei de acompanhar, mas marcou a minha pré-adolescência e eu indico para quem estiver nessa fase por ser fofa, engraçada e de certo modo até construtiva, hm.

Glee

Ok, como descrever Glee?

Bom, comecei a assistir porque minhas amigas assistiam e achavam legal, eu gosto de séries e tinha tempo disponível, então voilá. Glee ganhou meu coração já no primeiro episódio, por ter personagens super diversificados e me lembrar bastante de HSM, uma paixão que a idade me fez perder. Com o passar dos episódios, porém, percebi que Glee não tinha nada a ver com HSM, mas mesmo assim era lindo e já tinha ganhado meu coração.

Sei que é a típica série que eu assisto toda semana pra relaxar um pouquinho, gosto bastante de ouvir a versão que eles fazem das músicas, porque acho que eles cantam muito bem e acho super legal essa ideia de “reavivar” músicas antigas, que eram muito boas e foram esquecidas.

Não gosto muito dos episódios que fazem homenageando certos cantores, acho meio sem graça, gosto mais dos diversificados e daqueles em que há competição entre as pessoas do coral. Acho legal eles fazerem novas versões das músicas pops que estão na mídia ainda, mas prefiro quando eles fazem novas versões de músicas antigas.

Tirando as músicas, a história é meio banal, porque todo mundo pega todo mundo e nada realmente acontece, são raros os episódios em que uma história é realmente contada e você fica com vontade de saber o que vai acontecer no seguinte. Segue um cronograma, logicamente, mas não é aquela coisa inspiradora. Os diálogos também não são nada especiais, mas vale a pena.

A primeira temporada eu indico para todas as pessoas do mundo, a segunda para quem tiver paciência e gostar do Kurt e do Blaine, como eu.

Pretty Little Liars

Essa série me ganhou com a abertura, adoro essa música e acho a abertura LINDA. Não lembro porque resolvi assistir, mas sei que passei várias madrugadas em claro assistindo aos episódios. Assisti os seis primeiros seguidos, porque era completamente impossível parar de ver e isso foi uma das principais razões para eu gostar dessa série. Acontecem muitas coisas, em todos os episódios e se você perde um você fica perdida na história. Tem um tom de mistério muito agradável, histórias de amor lindas e personagens maravilhosas também. Acho meio deprimente porque as quatro principais são lindas e os namorados delas são absolutamente lindos e ver essas coisas e depois perceber que no mundo real não tem gente assim é muito irritante.

A história em sí é muito legal e eu indico a primeira temporada para todo mundo, já avisando que é impossível ver um capítulo só. A segunda temporada está muito boa também, embora a história esteja meio enrolada agora, está ficando meio enjoativo, sei lá. Mistério demais cansa, pelo menos a mim. Seria legal se elas descobrissem algo pra variar.

Gosto bastante dos diálogos e da maneira como os personagens são apresentados. Vale a pena.

The Big Bang Theory

Conheço essa série há séculos, mas nunca tive paciência para realmente assistí-la. Acho a abertura a mais fantástica existente. Se tivesse um prêmio para série com melhor abertura, essa ganharia com certeza. A música da abertura é genial e é uma daquelas que não sai da cabeça por um bom tempo. A-DO-RO. Já tinha visto alguns episódios perdidos e gostado bastante, agora que tenho Warner Channel de novo, vou correndo pra lá na hora de tbbt, pra saber o que vai acontecer. Não sei nada sobre a história direito, mas adoro os personagens, mesmo. O tema dessa série é maravilhoso e não há nada que me faça rir mais do que isso. Pretendo assistir certinho nas férias de verão, quero saber o que acontece no romance Sheldon/Amy, porque os acho super legais.

Não vou fazer grandes recomendações sobre essa, porque não a vi inteira, então não acho certo, mas fica a dica. Deve valer a pena, tem o Sheldon, não pode ser ruim.

Two and a half men

Confesso que a última série a ser colocada aqui foi a escolha mais difícil, porque sinto que faltaram várias, mas tive que escolher e two and a half men está aqui por causa das três primeiras temporadas, em que o Jake ainda é criancinha e a história ainda está legal, depois passa a ficar bem chato, quer dizer… O Jake não é mais um “meio homem”, pelo menos na minha opinião.

Vale a pena por causa das risadas incontáveis, é uma série bem fútil, para ser vista quando você quer realmente não pensar sobre nada e apenas rir intertemente.

 

Ok, eu acho que eu escrevi demais e que serão poucas as pessoas que lerão isso aqui tudo, então se você chegou até aqui, parabéns.

Quanto a outras séries que deveriam estar ali, seriam Chaves, Todo mundo odeia o Cris, House, Chuck, Misfits, Friends, The O.C, Gilmore Girls e Buffy. Não as coloquei ou porque não as vi inteiras, ou porque considerei essas aí mais importantes.

O desafio era escolher 10 séries preferidas, acho que concluí com êxito! Se mais alguém aí desejar fazer o mesmo, sinta-se a vontade, mas vou logo avisando que não é uma tarefa fácil!

No mais, aproveitem seu tempo livre para ver seriados, porque eles são maravilhosos e garanto que você não vai se arrepender por ter entrado nessa.

0 thoughts on “Séries e o maior post da minha vida.

  1. May! Eu confesso que sempre já começo a ler esses posts sobre séries esperando pra ver o que as pessoas vão falar de Friends, porque sempre acabam falando, mas você não colocou! #mimimi
    E guria! Kenan e Kel! Eu CHORAVA de rir!
    Zoey eu via de vez enquando, Smallville eu nunca vi, mas eu AMO o super homem, haha.

    1. É que eu nunca vi friends desde o começo, daí achava chato comentar sobre algo que não conheço muito, né.
      Kenan e Kell era MUITO chato.

Comentários: