Sobre os Sonhos Assustadoramente Reais

Sonhar acontece. Todo mundo sonha durante a noite, a questão é que nem sempre a gente se lembra disso. Mas a gente sonha. Meus sonhos por muito tempo foram em preto e branco e por outro muito tempo foram repletos de rostos embaçados. Eu achava legal ouvir as pessoas falando que tinham sonhado umas com as outras, mas nunca conseguia. Quando conseguia era com a minha vó que sonhava, ninguém mais. Um dia eu consegui. Aí os sonhos viraram uma loucura e aquelas sonecas fora de hora viraram um prato cheio para um mar de aventuras eletrizantes e plenamente impossíveis. Sonhava com coisas que se transformavam em outras coisas e com praias e com eu morrendo. Eu morrendo é a plot principal dos sonhos, na verdade, acho que já morri de quase todos os jeitos possíveis. Mas esses sonhos também sumiram.

Faz um bom tempo que no meio de um sonho que tem tudo para ser divertido, aparece aquela preocupação que eu deixei pendente na noite anterior para me atormentar. Aí eu acordo assustada com a resolução trágica que o sonho fornece e tento dormir de novo e tudo se repete. Os sonhos, reais como só eles podem ser, fazem com que eu acorde completamente lunática, sem saber se aquilo realmente aconteceu ou não. Checo de todas as maneiras possíveis e em alguns casos eu chego a perguntar pra pessoa “eu disse tal coisa pra você?”, morrendo de vergonha de existir, claro.

Uma vez eu sonhei que o menino que eu gostava e que eu tinha acabado de dizer pra ele que gostava dele, aparecia com uma mensagem dizendo que estava apaixonado e passava uns vinte minutos narrando seu amor incondicional pela menina que não era eu. O sonho foi tão horrível e dramático e doído e péssimo e eu fiquei com tanta raiva e ciúmes e inveja e todos os sentimentos ruins existentes, que tudo que consegui fazer quando acordei foi mandar um monte de mensagem brigando com a pessoa. Horas depois eu descobri que era só um sonho e demorei um bom tempo para me explicar. É claro que foi impossível fazer isso sem parecer  idiota.

Fatos como esse se repetem ao longo de toda a minha existência, mas tenho tentado melhorar. Um dia, quem sabe.

P.s.: A Carmen tem o mesmo problema que eu

3 thoughts on “Sobre os Sonhos Assustadoramente Reais

  1. HAHAH May, eu tenho sonhos muito assustadoramente reais também. Acordo chorando várias vezes, e preciso de um tempo até sentar na cama e realizar que era só um sonho. Já dei patada na minha mãe porque tinha acabado de brigar feio com ela no sonho e aí ela entrou no meu quarto, hahaha. Beijo!

    1. Sonhos, meu Deus quantas noite eu tive insônia após acordar de um “drama” estilo filme (de terror). É bem incrível como algumas pessoas conseguem através de sonhos realizar uma fantasia, uma vontade, ou até mesmo um desejo que tanto luta. O problema é quando muitas vezes ele termina tragicamente, como você relata. Sonhos são enigmas e há quem diz ser do subconsciente, o meu quer pregar-me uma peça de mal gosto. rsrsrs

      Enfim, estava de passagem, adorei seu blog e o texto, resolvi comentar.
      Beijos!

  2. Adorei seu jeito de escrever! Sou fascinada por sonhos e como eles misturam loucamente as coisas que andam pela minha cabeça…

    coelhosdechapeu.blogspot.com.br

Comentários: