Deus.

Sabe, eu sou muito pequena e inexperiente para saber se Deus existe ou não, acredito que ele exista, mas eu acredito nisso porque fui criada sendo levada a acreditar nisso.

Por incrível que pareça, não vim aqui falar sobre o que eu acho de Deus e sobre quem é Deus para mim, vim aqui para falar sobre indignação.

Sim, indignação.

Minha família é muito religiosa e teocêntrica, TUDO que acontece é por causa de Deus.

Não é assim que eu vejo as coisas, realmente.

E eu acho que se a pessoa está deprimida e triste, não é porque ela está com a aura errada e está brava com Deus, é apenas porque alguma coisa ruim aconteceu e ela não teve coragem de compartilhar com ninguém.

Acredito que se alguém se olha no espelho e não gosta do que vê, não é porque ainda não encontrou Deus, é apenas porque foi influenciado demais pela ditadura da beleza.

E, principalmente, se uma pessoa está com um pequeno problema e o aumenta muito, NÃO é porque está com um problema espiritual.

C’mon, como é que você sabe que espírito existe?

Entre acreditar em algo sobrenatural ou em algo que a ciência já comprovou, eu prefiro acreditar no que a ciência comprovou.

A ciência ainda não comprovou a existência de almas e espíritos e mesmo que comprove algum dia, eu resistirei bastante até aceitar este fato.

O fato é que se alguém descobre que está com câncer e ao invés de ficar triste porque vai morrer, fica feliz porque vai morrer e acredita que não vai fazer falta e tal, NÃO é porque a pessoa não é amiga de Deus, é apenas porque a pessoa não está psicológicamente bem.

Por que ainda insistem em acreditar em problemas espirituais e tentam curá-los fazendo orações toscas, se podem simplesmente aceitar que existem problemas psicológicos que podem ser facilmentre tratados com acompanhamento de psicólogos e psquiatras?

Acho tosco essas pessoas que não evoluíram. Que pararam na Idade Média, onde Deus ainda era o centro das coisas.

Desculpa Deus se eu te ofendi, mas você nos deu livre harbítrio e eu decidi acreditar nisso.

Desculpa se você se ofendeu com esse texto, só estou expressando meus pensamentos.

Fica aí minha indignação.

Will you love me?

If I became sick, will you visit me?
And if I go to China, will you call to me?
If I cut my hair differently, will you see?
Will you care?
Will you…
Will you love me?
I don’t know what I have to do.
Don’t you know that I’m in love with you?