Sobre olhares…

Muito mais do que a janela da alma...

Olhos sempre foram a minha parte favorita do corpo.

Para mim eles são muito mais do que apenas a janela da alma. Eles são a alma. Os olhos abrem um mar de possibilidades.

Adoro olhos. Analisá-los e pensar sobre eles.

Mas nunca me importei muito com as suas cores. Nunca parei para pensar sobre qual cor eu acho mais legal e significativa. As cores não importam, cada um transmite aquilo que deve transmitir. Tem uns que transmitem muito bem aliás. Sou dessas que se hipnotiza por olhos e que cria toda uma imagem da pessoa apenas por causa dos olhos dela. Consigo identificar os mais diversos tipos de olhares e as situações em que aparecem. O olhar para mim é a coisa mais importante que as pessoas podem transmitir. Por isso não gosto muito de relações à distância. Não dá para ver o olhar da pessoa perante a cada coisa que você fala ou faz. E isso é uma grande merda.

Ultimamente tenho sonhado com olhos. Olhos grandes e azuis. Gostaria de saber quem é o dono daqueles olhos, porque eles certamente me enfeitiçam. Basta aparecer aquele par de bolas azuis para que eu me sinta como a Alice caindo na toca do coelho branco. Sinto-me mergulhar profundamente ali e de repente estou navegando por histórias incríveis com pessoas que eu jamais vi. Acordo e as vezes fico com medo de que aqueles olhos realmente sejam de alguém e que eu esteja sonhando com as lembranças de tal pessoa. Seria muito estranho se isso acontecesse, será que é possível? Espero que não.

Continuarei partindo do pressuposto que é tudo apenas um sonho e que aqueles lindos e hipnotizantes olhos azuis simplesmente não existem.

O fato é que depois de toda essa sessão de sonhos esquisitos, duvido que eu consiga encarar novamente alguém com um olhar azulado. Espero que isso não afete minha afeição por olhares, no entanto, porque não vejo outra coisa para apreciar no físico das pessoas além deles.