Time to say GoodBye

Hoje fiz uma das coisas mais difíceis dos últimos tempos. Disse adeus para a melhor época da minha vida.

Fui ao Cena Hum trancar minha matrícula, porque com toda essa coisa de terceiro ano, minha família achou que seria o melhor para mim.

Lógico que não fiquei com raiva deles, eles realmente acreditam ser o melhor e no fundo eu sei que o destino nunca erra e que se era pra eu fazer só o primeiro semestre, é porque minha vida sofrerá grandes mudanças brevemente e isso pode ser bom, ou não.

O fato é que ao ir lá hoje o plano era trancar a matrícula e dar um saudável tchau pra galere, quem disse que foi assim?

Chorei igual a uma condenada quando disse pra Jose que tava saindo, chorei igual a uma condenada quando ela me abraçou e quando a Ana, Rafa e Letícia apareceram. Nem consegui dar tchau pro Leo porque simplesmente não consigo aceitar a ideia de ter que me separar deles. É como mudar para uma cidade longe da família. E eu sei que não mudei de cidade, mas eles são minha família. No caminho de volta minha mãe me disse “Ei, por que você está chorando? Cadê aquela menina forte que mudou de cidade tantas vezes e de escola mais vezes ainda? Você sabe muito bem como se reerguer e reacostumar, você sabe muito bem que vai sobreviver sem conviver diariamente sem eles e sabe muito bem que se forem seus amigos de verdade, não vai ser tão diferente!” E na hora eu fiquei brava pela insensibilidade dela, mas no fundo… Sei que ela está certa.

Mesmo assim, sei que vou sentir falta de cada momento junto, de cada abraço não dado, de cada palavra sincera, de cada massagem gostosa, de cada berro, de cada desentendimento, de tudo. Porque eles são parte de mim. Construíram a minha pessoa.

Mas sei também que “amigos não se perdem”, mas eles se distanciam. Não quero me distanciar de vocês. Não consigo. Eu amo vocês, muito.

E eu me odiei por ter que dizer tchau hoje, no primeiro dia de aula. Eu disse aqui no blog que não queria que fizessem isso comigo e fui lá e fiz com vocês, sou uma má pessoa. Mas não foi culpa minha, eu juro que tentei convencê-los, tem coisas que estão simplesmente fora do nosso alcance.

Eu só queria dizer que não importa quantas tardes eu passe longe ou quantas peças vocês façam sem a minha belezura em palco, vocês continuarão presentes na minha vida. Porque os meus amigos de verdade não fogem tão rápido e porque família é algo que nunca acaba, mesmo com a distância.

Então, boa sorte para vocês, ótimo semestre, leiam direitinho e contem comigo sempre que quiserem companhia para o cinema, teatro ou quando quiserem algum livro emprestado ou simplesmente precisarem conversar, vocês sabem como me encontrar e eu sei que posso continuar contando com cada um de vocês, não importa a distância.

Então, obrigada por tudo.

E sejamos positivistas! Agora vocês tem mais uma pessoa na plateia! O que são os atores sem a plateia?

Divirtam-se com a Hidalgo! E eu vou criticar se a peça for ruim hein!

Eu nunca vou me esquecer de vocês. Vocês são partes do meu todo.

0 thoughts on “Time to say GoodBye

  1. Ei May! Meu anjo, foi muito triste se despedir de você pois gostamos muito de ti, e sabemos a importância que essas aulas tinham na sua vida. Mas foi só das aulas que você se despediu, da gente não precisa. Vamos curtir juntos, sair juntos, emprestar livros, e você vai nos assistir da primeira fila, e vai dar um monte de críticas construtivas!
    Beijos, a gente te ama, tenha certeza!

    1. Obrigada Ana, de verdade. Amo muito a cada um de vocês também e é muito importante saber que continuarão sendo meus amigos e continuarei sendo sua mascote hahah

Comentários: