Uma só Face… Será?

Essa é a fama de Kristen Stewart, ter apenas uma expressão facial em todos os seus filmes, confesso que muitas vezes concordei com o fato e que rebloguei e favoritei a seguinte foto:

De fato Kris não é a pessoa mais expressiva do mundo, Emma Watson é melhor que ela no fato, a questão é que eu concluí recentemente que a jovem atriz tem sim outras expressões, quem não tem é a tal da Bella Swam. Não gosto dos filmes da saga Crepúsculo e não gosto dos livros por ter me decepcionado com o desfecho da história, mas estaria sendo mentirosa caso negasse que os li todos em uma semana, sem parar vidrada na coisa e que fui à pré estreia dos três primeiros filmes da saga, mesmo sem achar ela sequer decente, no entanto Kris não é atriz de um papel só, nem de um filme só. Percebi que já a conhecia de outros verões quando revi “Into The Wild” e surpreendi-me com sua presença neste que é sem dúvida um de meus filmes preferidos. Nas férias de 2010, portanto, eu e minha nobre prima resolvemos desvendar o que a jovem sem sal que interpretara o papel mais desejado pelas moçoilas da época na saga mais aclamada pelas moçoilas da época escondia em seu passado cinematográfico. Alugamos “Férias Frustradas de Verão” e “Doces Encontros”. O primeiro filme eu achei completamente sem graça, Jesse Eisenberg é tão sem graça quanto em “A Rede Social”, não acontece nada de útil no filme e eu não o recomendo para as pessoas, Kris nem parecia estar atuando, pois era o tipo de papel que qualquer pessoa normal faria facilmente, mas é claro que ela estava atuando, porque ela não é normal. Já o segundo filme, esse sim foi surpreendente. Vimos uma Kristen frágil, interpretando uma jovem com doença degenerativa que tem muita dificuldade em se movimentar, ela estava absurdamente magra e atuou muito bem, me deixou emocionada inclusive! O filme tem um final deveras frustrante, mas seu desenrolar é tão interessante e apreensivo que esse sim eu digo que vale apena.

Hoje fiz um levantamento dos filmes já vistos pela minha pessoa com a dita atriz e foram dez, desses dez “Doces Encontros” foi o meu preferido, com a mais absoluta certeza. Ainda quero ver “Quarto do Pânico” – seu primeiro – e “Branca de Neve e o Caçador”, mas o que me motivou a escrever este texto foi o filme visto ontem, “Na Estrada”. Nele Kristen é uma jovem degenerada que não tem absolutamente nada a ver com seu papel famoso, da mocinha Swan. Ela encarnou uma garota dos anos 50 que não aprovava as regras sociais vigentes e era consideravelmente pirada, foi interessante ver porque muitos atores após encontrarem um papel com sucesso como o da Bella acabam por prender-se somente àquilo e perdem sua capacidade de encarnar personagens diferentes, não é o caso dela. Já tinha chegado a essa conclusão quando assisti a “The Runaways”, um dos meus preferidos também, o enredo do filme é muito bom, mostra uma realidade divertidíssima e eu acho fantástico pensar que Kristen havia acabado de gravar um filme romântico meloso e bobalhão, cortou a juba e se transformou numa roqueira nata. O trabalho dela como atriz eu acho espetacular, mesmo que nem todos os filmes o sejam. Descobri que era ela em “Zathura: Uma Aventura Espacial” e também era ela em “Os Mensageiros” e eu acho extremamente divertida a ideia de que uma pessoa hoje dita como “símbolo/ referência da juventude atual” na verdade tenha feito um monte de papéis dramáticos, aterrorizantes, esquisitos, em filmes independentes, de segunda mão e que não chamam tanta atenção, ao mesmo tempo em que participou de “Na Natureza Selvagem” e “Na Estrada”, eu acho que no fundo o sonho dela era pegar um carro e viajar no mundo, afinal não é o tipo de filme que se escolhe duas vezes por acaso.

Por fim, gostaria de dizer-lhes que com minha experiência no quesito Stewartiano não considero que seja culpa da atriz ter apenas uma face e sim da personagem. Considero culpa de Bella Swan, a mocinha em perigo, a garota sem sal e sem graça. Porque quando a Kristen faz outros filmes ela tem expressão, tem cara, tem faces. Bella que é tímida e fria demais para saber que os músculos faciais são capazes de se movimentar, a Kris de verdade condiz muito mais com essa imagem aqui:

E não fiz todo esse texto para decretar que sou fã número um da moçoila, que corro para os cinemas para assistir seus novos filmes e que aprecio imensuravelmente seu trabalho, só escrevi para afirmar minha teoria de que ela tem sim mais de uma face, as pessoas é que não se dispõem a perceber e para dizer que não é porque um ator é hiper famoso por um filme x que seus outros são ruins, que ele só sabe fazer aquele papel ou qualquer coisa assim. Caso assim o fosse, meu amado e idolatrado Rupert Grint seria Ron Weasley em todos os seus filmes e, caros leitores, ele não é. Há exceções, sempre há, mas é ridículo tomar as exceções como regra. Só escrevi para fazer um singelo apelo para que não subestimem o trabalho dos atores Hollywoodianos, porque eles podem ser podres de ricos, mas tenho certeza absoluta que ainda assim sofrem para encontrar seus personagens e conseguir vivenciá-los e assim sendo todos eles merecem respeito, não importa quantas caras pareçam ter.

Bjs

P.S.: O ACDUA tem uma página nova em que eu posto todos os filmes vistos no ano e dou uma singela avaliação pessoal sobre eles! Confiram!

0 thoughts on “Uma só Face… Será?

  1. SIMMMM, você disse tudo o que eu sempre argumentei por aí. Essa monotonia toda é coisa de Bella mesmo. Outro dia vi uma entrevista dela na Oprah, ela demonstrou ser realmente tímida, mas até que tem desenvoltura e uma mania fofa de colocar o dedo na boca, hahaha.
    Eu a acho linda e percebi que ela é muito mais que “uma só face” no filme férias frustradas de verão.
    Adorei o texto! Já queria ver “Na Estrada” antes, agora ainda mais, rs.
    Beijinhoss <3

  2. May, eu já ouvi alguns críticos dizendo que ela é totalmente diferente em outros trabalhos, mas o que me faz não admirá-la nem um pouco é exatamente o jeito como ela faz a Bella. De qualquer jeito, como se estivesse absolutamente contrariada em estar ali. Poxa, não aceitou o papel? Não tá recebendo uma grana preta por ele? Então, senhorita, faça direito! Se dedique porque tem muitos fãs que estão contando com isso. Eu também li todos os livros e até me diverti com os dois primeiros, mas ODIEI tanto os demais que peguei ódio da saga inteira, que, convenhamos, devia ser vista apenas como o entretenimento que é. Falando dos filmes, acho que são lixos completos muito em razão da interpretação da Kristen. Não sei se estou me fazendo entender, mas acho uma palhaçada ela ter aceitado esse papel se era pra ficar toda blasé a respeito, cagando pra atuação, com vontade de sumir dali. Por causa disso eu venho boicotando todos os trabalhos dela desde então, mas vou tentar dar uma chance pra “On the road” e “Na natureza Selvagem”, viu?

    Beijos!

  3. Sempre tive taaaaaaaanta preguiça desse papo de que ela não tem expressão facial, e olha que nem acompanho o trabalho dela, só sei das coisas por uma amiga que é fã, enfim. Acho muito bobo isso, povo tem o trabalho de fazer uma montagem dessa só pra criticar a pessoa que é sim, boa atriz e como disse a Loren, ela parece tímida mesmo, mas eu a acho bem fofa.

  4. Adoro zoar com a cara da Kristen falando que ela não tem expressão e morrendo de rir de montagens como a primeira. Até porque, eu absolutamente amo a Emma Watson! Mas eu acho que ela atua bem sim! Não vi nenhum outro filme, mas mesmo como Bella! Achei que aquilo era a personagem mesmo! Ela dá de 10 no Robert. 😉

  5. Olha, assisti vários filmes coma Kristen – e nada me convenceu ainda na atuação dela. Ainda considero-a sem expressão alguma – e uma das piores atrizes de minha geração. Mesmo. A prova final talvez virá com “On The Road”. Dizem que Walter Salles operou um milagre nessa garotinha sem sal. Será?
    Beijão.

  6. Minha opinião não deve contar muito, porque eu não sou imparcial. Eu odiava a Kristen, odiava mesmo, de ter vontade de nunca mais ver nenhum filme da saga Crepúsculo por causa dela. Eu ouvia o nome de já começava a falar mil horrores sobre ela.
    Mas, recentemente (na verdade, desde o ano passado), mudei de opinião. Não explico o motivo, porque nem eu o conheço. Só sei que a Kris passou a ser uma das atrizes atuais que eu mais admiro, simplesmente porque ela é o que e tá pouco se lixando pro que pensam dela. Sabe? É o tipo de famosa que eu gostaria de ter como amiga. E, cara, desde que mudei minha visão, percebi que as pessoas forçam MUITO na hora de falarem dela. Isso de ela só ter uma expressão é a coisa mais patética ever. Ela é uma ótima atriz, aquele filme “Corações Perdidos” (se não viu, veja!) comprova isso muito bem. Ainda não vi “On the Road”, mas espero vê-lo em breve.
    Que bom que também começou a modificar sua visão sobre a Kris, May!

    Beijos

  7. Antes de ler o post: não tinha visto esse layout ainda e to morrendo de amores. Tá lindo demais!!!!
    Confesso que morro de preguiça da Kristen. Bella não tem expressão nenhuma. E, sim, confesso que acho absurdamente engraçado quando fazem piada sobre a cara de mesma coisa dela. Mas, depois de ler o seu post, percebo que sou muito injusta com a coitada, porque não conheço outros trabalhos dela pra poder julgar. O meu problema é me livrar da implicância pra ir atrás de conhecer. Não vou com a cara da Kristen, não consigo. Mas prometo que vou esquecer disso na próxima vez que for assistir qualquer filme com ela e ver no que dá.
    Beijo, Mayra!

  8. Logo no início disso tudo, quando os filmes estavam sendo feitos eu era super fã dela, por causa dos livros, mesmo tendo odiado Amanhecer eu tinha adorado os anteriores. Depois de tanto auê com a saga acabei me cansando um pouco de Crepúsculo, mas ainda acompanho as novidades e tô ansiosa pro fim, espero que seja melhor do que o livro. Já em relação à Kristen, eu já assisti outros filmes dela e acho que em Crepúsculo é a que ela está mais sem sal mesmo, O Quarto do Pânico é muito bom, tem outro que ela fez pequena Segurem essas Crianças que ela também está bem legal. Eu me frustei com Na Natureza Selvagem porque eu não sabia que o cara morria no final e eu fiquei tipo “Mentira que eu assisti isso tudo e o cara morre no final?” Começa o filme ele no ônibus e termina com ele no ônibus, mesmo passando toda a jornada dele eu estava imaginando como seria ele retornando, sei lá.. mas acho que se eu assisti de novo eu até goste mais kkkkk
    Em A branca de neve e o caçador ela está mais legal, mas ainda assim às vezes me dá uma agonia daquela boca aberta dela.. Outros dois filmes com ela e que são bons é Garganta do Diabo e Eu e as Mulheres, esse último é com o Adam Brody e Meg Ryan tbm! 😉

    Adorei o blog, beijo! :*

Comentários: